Tu patulae recubans sub tegmine crataegi

in O Tremontelo

21 de fevereiro de 2006

posted by Perdido@ 0:13

 

Aqui há tempos, estava a floresta orlada de brancas rosas bravas, apareceu-me uma virgem à sombra de um espinheiro. E eu perguntei-lhe:

"ó virgem, porque é que não apareces antes na copa do espinheiro?". E ela respondeu-me com aquele sorrisinho virginal: " ó filho, se assim fosse não ganhava para o trabalho. Pousam aqui diariamente todo o tipo de aves e, não se sabe, alguma é portadora do virus ... Olha se me pico num espinho infectado?". A conversa não tinha grande lógica, nem parecia apropriada para o começo de uma aparição. Esqueci isso, e entabulei uma conversa sobre aparições seguras sob a copa do espinheiro.


(O espinheiro alvar, Crataegus oxyacanthia, contém flavonóides e taninos)

Etiquetas: 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Temos 33 visitantes e 0 membros em linha